quarta-feira, 18 de março de 2015

Vislumbres de Esperança


Sonho, pois sou poeta
E a poesia se alimenta de sonhos.
Livre, portanto, sou para sonhar.
O sonho mais nobre,
O mais infantil,
O mais difícil...
O impossível,
Não importa.
Plena é minha liberdade,
Pois o sonhar se ampara no coração,
E meu coração é livre.

Tenho esperança,
Pois amo estar vivo.
Viver sem esperanças é morrer em vida.
E a morte não é uma opção para o espírito.
Esperar é vislumbrar,
Vislumbres além do usual,
Da ética da alma,
Da estética natural,
A Espiritualidade essencial.
Excelsas canções de paz.


Nenhum comentário:

Postar um comentário