quinta-feira, 26 de janeiro de 2017


Insônia e pesadelos recorrentes se constituem em problemas amplamente relatados na contemporaneidade. Existe, pois, uma forma simples e eficaz de minorar esses efeitos: o uso da pedra Ametista.

Existe um princípio hermético que assevera que no Universo nada está parado, tudo se move, tudo vibra. A ciência moderna confirma esse axioma ao definir que a matéria é energia condensada. Assim, temos que todos os seres, animados ou inanimados, emitem vibrações específicas a partir de suas propriedades intrínsecas. Estamos imersos num grande fluxo vibracional e sabemos, portanto, que a matéria influi na matéria.

As pedras e cristais, são condutores, transmutadores, amplificadores e condensadores vibracionais. Se corretamente utilizados são excelentes aliados dos seres humanos na conquista da saúde integral.
De cor violeta, a pedra Ametista simboliza a mudança de um estado de consciência normal, desperto, para um estado meditativo. Afasta a mente de padrões egocêntricos de pensamento, sendo, por essa razão, utilizada para aliviar tensões mentais.

Atua diretamente na região do hipotálamo que é responsável por, dentre outras funções, regular os processos do sono e os ritmos biológicos.

A frequencia suave, mas elevada, emitida pela Ametista, contribui para o processo de equilibrio biopsicoespiritual. Um sistema equilibrado, por seu turno, funciona num ritmo harmonioso. Este, pois, é o objetivo dessa prática.

Como utilizar a pedra:

Vou ensinar uma forma segura e eficiente de utilizar a Ametista a fim de melhorar a qualidade do sono. Não utilizem de forma diferente, pois pode levar à hiperativação do chakra frontal, o que acarretaria efeitos danosos e bem diversos do pretendido.


1º PASSO: 

Adquirir uma pedra Ametista rolada de boa qualidade (quanto mais violeta melhor), uma Jaspe Vermelha (acessória nesta técnica) e cuidar da higiene física. Para isso recomendo lavar as pedras em água corrente sem a utilização de sabão, detergente ou qualquer produto de limpeza. Não é indicado utilizar sal grosso para limpar a Ametista, pois ela perde a cor e o brilho ao longo do tempo.

2º PASSO: 

Fazer a limpeza vibracional das pedras. Explicarei um método bastante simples. Existem muitas boas outras formas descritas na internet, mas abordarei a mais fácil de fazer em casa e que trará grandes benefícios a seu lar.

2.1 Uso do mantra OM.

Segure as pedras entre suas mãos e entoe o som sagrado 3 (três) vezes. A vibração de pranava promoverá limpeza do psiquismo do emissor e das pedras. É possível, ainda, utilizar gravações do OM amplamente difundidas na internet. Para tanto, basta colocar a pedra próxima à saída do som e deixar pelo tempo em que sua intuição determinar.

Este processo, além de limpar, também energiza a pedra.

3º PASSO:

Durante três dias seguidos, ao deitar para dormir, a pessoa deve posicionar a Jaspe Vermelha entre as pernas, próximo à região genital, e a Ametista no centro da testa por 15 (quinze) minutos. Isso já será suficiente para dar um resultado aferível. Após 7 (sete) dias da última aplicação o processo poderá ser repetido. Não é recomendável utilizar numa outra frequencia/tempo sem orientação de um terapeuta que tenha dominio sobre as características vibracionais das pedras e cristais.

Para não errar a posição basta observar a figura acima que assinala as posições dos chakras.

É imprescindível a utilização da Jaspe Vermelha ou alguma outra pedra com atuação predominante no 1º chakra (só substitua por outra se tiver conhecimento a respeito do tema), pois o trabalho vibracional depende do equilibrio entre os chakras inferiores e superiores.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017



Carta Para David

Filho amado, falta pouco menos de um mes para sua tão festejada chegada. Estamos te esperando com muito amor, como toda criança merece, e conscientes, eu e sua mãe, da doce responsabilidade que é lhe receber e propiciar totais condições para seu desenvolvimento físico, psíquico e espiritual.

Infelizmente muitas crianças não tem a sorte de ter um pai que lhes propicie nem as mínimas condições materiais necessárias, quanto mais de assumir o real sentido da paternidade que é a presença amorosa, a proteção sem exageros, pois haverá momentos em que deixarei você escorregar para que aprenda com as experiências da vida, além da guiança ética e intelectual que os incautos tentam atribuir à escola.

Meu desejo é que você cresça com muita amorosidade, pois o Amor é o caminho para experienciar Deus, e que sustente um caráter firme e força moral para lidar com as querelas do mundo, posto que somente os seres humanos que tem a consciência tranquila de seus atos podem ter paz, e sem paz não existe felicidade.

Cabe a mim, neste processo, observar suas necessidades, te escutar atentamente, orientar de forma amorosa e paciente, estimular a capacidade de raciocínio, discernimento e introspecção, mas principalmente exemplificar no dia a dia o que verbalizo para você.

Na rua você lidará com padrões dissonantes do que observará em casa, mas estes, apesar de majoritários, não são saudáveis. A grande maioria das pessoas se encontra enferma do corpo e da mente: agitadas, ansiosas e confusas, não gozam do mínimo de paz. Não aceite o estado de infelicidade como condição humana natural.

Vibro para que você compreenda o quanto antes que devemos amar, respeitar e não causar dor ou sofrimento a nenhum ser vivente, que agir com educação, honestidade e dignidade não é virtude, mas obrigação, que a gratidão é um valor fundamental, que as mulheres são tão capazes, dignas e importantes como os homens, que a orientação sexual dos indivíduos deve ser respeitada integralmente e nada tem a ver com caráter ou dignidade, e que as diferentes religiões são caminhos que a consciência de cada um escolheu para caminhar em direção a Deus, não existindo, pois, hierarquia ou superioridade entre elas.

Essas singelas palavras seriam absolutamente dispensáveis numa sociedade minimamente saudável. Contudo, os indivíduos em geral, em pleno século XXI, ainda maltratam a si mesmos, aos animais e a natureza como um todo, não aprenderam o significado de gratidão à vida, à mãe Terra e à ancestralidade, não reconhecem as mulheres como iguais (até mesmo boa parte delas devido a impregnações culturais não se percebem assim), os homossexuais são discriminados e perseguidos em larga escala, além da galopante intolerância religiosa, alimentada por uma visão etnocêntrica e absolutamente ignorante em relação à condição humana. São desafios que você terá de enfrentar. Os enfrentei, venci e hoje posso escrever-lhe essas linhas que te mostrarei quando for um adolescente e já tiver a capacidade de compreensão adequada. Certamente você também vencerá.

Desejo especialmente que tu desenvolvas empatia pela dor alheia, perceba que se encontra intrinsecamente ligado a todos seres viventes e sempre esteja disposto a ajudá-los em suas necessidades, mas que o ato de auxiliar não desestimule o caminhar do outro com as próprias pernas. Você entenderá essa sutileza com o tempo.

Os desajustes do mundo são reflexo de um conjunto de consciências que ainda vibra numa faixa egoística. Cada ser humano tem seu dever e responsabilidade nesse processo. Com a cura dos indivíduos o mundo será curado. Aprofunde-se em si mesmo, torne-se consciente e então trabalhe no sentido de estimular o despertar do potencial latente daqueles que estiverem a seu alcance. Seja um agente de cura e transformação!

Sinto essas palavras como minhas para você, mas também como suas para mim. Compartilharemos muitos momentos especiais como esse em breve!

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Autoconfiança e Fé


Autoconfiança advém da convicção intima da caminhada reta e segura em direção ao alcance dos objetivos mais nobres da alma.

Essa guiança interior, contudo, somente encontra o ambiente necessário para florescer a partir do autoconhecimento: processo individual, conquista do espírito, tarefa intransferível.

À medida que nos conhecemos caminhamos em direção a Deus. É difícil caminhar para dentro de si, pois requer coragem para trazer à tona aquilo que somos de verdade por trás das máscaras utilizadas nas relações com as pessoas e o mundo.

Faz-se necessário o despir-se, tirar os véus, um por um, de forma gradativa e segura, pois à medida que estes caem, começa a germinar uma semente que a princípio é pequena, menor que um grão de mostarda, mas que aos poucos cresce e ganha consistência. Seu nome é fé. Não a fé exterior, irracional, baseada em crenças e suposições, adquirida a partir de livros sagrados, ou não.

Refiro-me à fé baseada na experiência pessoal, cuja base é a Consciência. Aquela fé capaz de confrontar a razão e coexistir com o claro intelecto. A fé realizadora, impulsionadora de obras e missões. A fé de Gandhi, de Madre Tereza, a fé de Mandela. A sua fé, a minha fé, a fé à disposição de cada um.

Uma fé que não admite nada como sendo sobrenatural, mas que investiga as causas ainda desconhecidas dos fenômenos ocultos da vida.

A fé que se sustenta na noção de responsabilidade pessoal perante si mesmo e a sociedade.

Desenvolva-se e desenvolva a fé.

domingo, 6 de setembro de 2015

Meditação


Meditar é fazer como o Lótus que mergulha suas raízes no lodo e a partir dele descobre os substratos necessários para brotar uma flor de esplendorosa beleza.

O lodo, no ser humano, representa as nossas sombras. Sombra enquanto aquilo que desconhecemos em nós mesmos, sejam estes aspectos agradáveis que clamam por serem potencializados ou desagradáveis que necessitam ser reconhecidos, integrados e posteriormente sublimados.

Este processo de autoconhecimento é individual, solitário e por vezes doloroso. Transmuta-se, todavia, em pouco tempo, numa paz até então desconhecida e uma alegria que provém do reconhecimento gradativo do Deus interno que em sua essência é Ananda, ou Bem-aventurança para os ocidentais.

Sempre que a vida oferta para meu próprio crescimento dificuldades e desafios cada vez maiores, o recolher-me em mim mesmo faz emergir força, clareza mental e autoconfiança em maior proporção, ainda que momentos de melancolia e irritação por vezes existam. Estes, por seu turno, se apresentam cada vez menores e menos significativos em relação ao estado predominante de saúde integral.

Fazemos coro com Chico Xavier quando afirma que o Yoga é a maior benção que a providência divina concedeu aos seres humanos para seu próprio crescimento, e finalizamos essas breves linhas vibrando para que o interesse do mundo ocidental pela meditação cresça em projeção geométrica, a fim de que o processo de transmutação desse pequeno planeta seja impulsionado pela alquimia individual das consciências em amor.

quarta-feira, 18 de março de 2015

Vislumbres de Esperança


Sonho, pois sou poeta
E a poesia se alimenta de sonhos.
Livre, portanto, sou para sonhar.
O sonho mais nobre,
O mais infantil,
O mais difícil...
O impossível,
Não importa.
Plena é minha liberdade,
Pois o sonhar se ampara no coração,
E meu coração é livre.

Tenho esperança,
Pois amo estar vivo.
Viver sem esperanças é morrer em vida.
E a morte não é uma opção para o espírito.
Esperar é vislumbrar,
Vislumbres além do usual,
Da ética da alma,
Da estética natural,
A Espiritualidade essencial.
Excelsas canções de paz.


sábado, 14 de março de 2015



Nossa profunda gratidão a esse ser excelso que viveu a vida espalhando a beleza! Amor, sabedoria, humildade, entrega, paixão...Nem mil palavras podem definir um ser tão especial!

Por suas frases, pensamentos, traduções, e principalmente pelo exemplo, lhe reverencio como um espelho!

Muita paz professor!

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/03/professor-hermogenes-precursor-do-ioga-no-brasil-morre-no-rio.html

quarta-feira, 4 de março de 2015

''Maluco Beleza''





A música mais importante da minha adolescência, e que deixou marcas profundas em mim, foi sem dúvidas ''Maluco Beleza''. Raulzito era amigo em horas difíceis nas quais observava a vida dita ''normal'' e percebia que tudo o quanto mais queria era ser ''maluco''.

Ainda não conhecia o conceito de ''normose'' tão belamente descrito por Jean-Yves Leloup, no qual é descrita a patologia da normalidade que nos impede de sermos quem realmente somos. Esse consenso e conformidade que obstam o encaminhamento do desejo no nosso interior, nossa auto-realização. Esse ''medo de enlouquecer, de perder o ego, de perder o que foi construído no ambiente das relações parentais, familiares e sociais''. Imagens construídas de nós mesmos. Rótulos bonitos, mas muitas vezes com recipientes vazios.

Raul Seixas dizia: ''Enquanto você se esforça para ser um sujeito normal e fazer tudo igual, eu do meu lado aprendo a ser louco, um maluco total, na loucura real''.

Optei por ser ''louco'' aos 12 anos. Decidi que não teria uma vida adaptada a padrões que considero inaceitáveis. Sofri enormemente por desejar transcendência, verdade, intensidade, e principalmente amor.

Não existia outro caminho a seguir. Pode ter sido tortuoso, longo, denso, mas que me levou a lampejos de Consciência e abriu as avenidas pelas quais caminho hoje em direção a me auto-realizar.

Para um ''louco'' a superficialidade não é aceitável, a futilidade é algo distante, desonestidade impensável, e a falta de solidariedade inconcebível.

Não é sinônimo de saúde estar adaptado a um contexto social tão doente.

Abençoada seja a loucura do idealismo, regada com amor e consciência de que somos um time e devemos jogar juntos por um objetivo comum! Uma corrente de auto-realização!